Notícias e eventos
Know-how

A força do café: entenda porque a produção desse grão é tão importante para o agronegócio

Que a água é vital para a sobrevivência da espécie humana, nós sabemos. Mas o que falar da segunda bebida mais consumida no mundo todo? Extremamente essencial para começar o dia, dar aquela acordada no meio do expediente, ou presença garantida em reuniões de trabalho e encontros especiais, o café possui uma força de produção muito expressiva no agronegócio nacional.

Café

Por mais de um século, o café foi a maior riqueza do Brasil, atraindo centenas de imigrantes, proporcionando o surgimento das cidades e ajudando na expansão da economia.


O Brasil é o maior produtor e exportador do mundo, e está à frente nesse ranking há mais de 150 anos. Em média, são produzidas 59 milhões de sacas de 60 kg nas mais de 300 mil fazendas presentes no país. Traduzindo para hectares, o número corresponde a 2,3 milhões destinados à produção de café, proporcionando ao mercado de todo mundo uma grande variedade de grãos. 

 

Minas Gerais: maior concentração de produção de café nacional

 

O estado, que se destaca produzir a maior quantidade de café do Brasil, (cerca de 50% da produção nacional) está dentro da região que mais consome a bebida. Minas é o maior produtor de café Arábica, uma espécie de café natural da Arábia ou da Etiópia. Imagina-se que esse tipo de café tenha sido uma das primeiras espécies a ser cultivada.

Colando em números, os produtores mineiros são responsáveis pela produção de 30.7 milhões de sacas de 60 kg de café. Atrás de Minas, temos o Espírito Santo, com 13.2 milhões e São Paulo com 5.7 milhões, fechando o top 3. 

 

Café nacional: exemplo de responsabilidade e cumprimento de normas
 

A produção do grão de café no Brasil vai muito além de seus números e variedade: a cafeicultura nacional é exigente. Segundo dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), os produtores de café seguem todas as legislações trabalhistas e ambientais necessárias.

Esses cuidados são fundamentais para assegurar a qualidade do grão e evitar impactos negativos ao meio ambiente, bem como trabalho escravo e infantil.

Exportação de café: crescimento mesmo em meio à crise

Na safra de 2020, cerca de 44,5 milhões de sacas de café foram exportadas. Mesmo com a pandemia, o crescimento foi de 9,4% em relação ao volume total exportado em 2019. 

Isso representa ganhos de US$ 5,6 bilhões, alta de 10,3% em relação a safra de 2019 e equivalente a R$ 29 bilhões, gerando um aumento de 44,1% na conversão em reais, alcançando a participação de 5,6% nas exportações do agronegócio e de 2,7% nos embarques totais do país.

 

10 curiosidades sobre o café que você nem imaginava

Para finalizar, nós separamos 10 fatos curiosos sobre o café que você possivelmente não sabia. Confira!

 

1- O café em pó é o preferido de 81% dos brasileiros; 

2- O Brasil é responsável pela produção de 1/3 do café do mundo; 

3- Todos os dias, mais de 400 bilhões de xícaras de café são servidas; 

4- O café mais caro do mundo pode custar mais de $600 USD o quilo; 

5- O café é a segunda maior mercadoria comercializada no mundo, perdendo apenas para o petróleo;

6- A Finlândia é o país que mais consome café, mais de 12 kg per capita ano;

7- Os Estados Unidos é o maior comprador do Brasil de café torrado e não descafeinado, adquirindo 31,47% da produção;

8- Apesar de sua popularidade e procura em ascensão no mercado, os cafés em cápsulas significam 1,1% do consumo; 

9-  Para nossa grande surpresa, o Brasil está em 14º lugar no ranking mundial de consumo de café: 5,8 kg per capita;

10- O segundo país que mais produz e exporta café é o Vietnã, com 28 milhões de sacas em 650 mil hectares.

 

Outros notícias

Todas notícias